O que você precisa saber na hora de contratar um seguro para o veículo!

O que você precisa saber na hora de contratar um seguro para o veículo!

21 maio 2021
O que você precisa saber na hora de contratar um seguro para o veículo!

Depois de comprar o carro que tanto queria e não colocar no seguro, o proprietário acaba bastando o veículo. E agora o que fazer? Situações como essa podem gerar um prejuízo enorme e o seguro poderia minimizar os impactos financeiros da batida.  

Seja um veículo zero ou usado, é importante garantir a sua proteção e principalmente evitar que o investimento que você fez seja jogado fora pelo fato de não ter contratado um seguro. 

Se você precisa contratar um seguro veicular e não sabe por onde começar, no artigo de hoje, preparamos algumas dicas e informações importantes do que você precisa saber na hora da escolha do seguro para o seu veículo. Confira!

 

Cotação de seguro veicular 

 

Antes de fazer a contração de um seguro para o seu carro, o primeiro passo é fazer uma cotação. Isso porque o valor do seguro pode mudar bastante de uma seguradora para outra. 

Existem alguns fatores que podem fazer com que os valores dos seguros sejam diferentes de uma seguradora para outra. Veja alguns deles: 

  • As coberturas que o seguro oferece; 
  • O valor de mercado do veículo; 
  • De acordo com o perfil do principal condutor;
  • A taxa de franquia, entre outros. 

Com tantas variáveis, é importante realizar a cotação do seguro em pelo menos mais de uma seguradora, para que assim você possa escolher aquele seguro que é mais compatível com a sua realidade financeira e também de acordo com suas necessidades. 

 

Quais informações costumam ser solicitadas na cotação? 

 

Em geral, para que a seguradora possa oferecer um serviço que atenda às suas necessidades, muitas empresas, solicitam uma série de dados pessoais e sobre o veículo. 

Essas informações solicitadas podem ser diferentes em cada seguradora. Mas em geral os dados mais solicitados estão: 

 

Perfil do principal condutor: Durante a cotação do seguro, podem ser solicitadas informações como idade, sexo, tempo de habilitação e estado civil. Com base nas pesquisas realizadas pela empresas é possível definir qual grupo oferece mais riscos, e consecutivamente podem ter um valor de seguro mais elevado do que outros grupos. 

Regularidade de uso do veículo: O carro é usado todos os dias? Ou usado apenas de fins de semana? Essas podem ser algumas perguntas feitas durante a cotação; 

Segurança na região onde o carro circula: As pessoas que moram, trabalham ou estudam em regiões mais perigosas, costumam ter um seguro veicular mais caro;   

Marca e modelo do veículo: Outro ponto que também pode ser analisado durante a cotação é a marca e o modelo do veículo. Isso porque existem alguns modelos que tendem a ser mais “visados” pelos bandidos. Além disso, se a manutenção do veículo for mais elevada o preço do seguro tende a ser mais alto. 

 

Existem formas de baratear o seguro do carro? 

 

Nem sempre é fácil arcar com os custos do seguro, não é mesmo? Mas saiba que existem alternativas que podem ajudar a tornar o preço do seguro mais acessível. 

Assim como outros tipos de empresas, as seguradoras também oferecem diferentes tipos de franquias e coberturas para quem deseja contratar um seguro. 

Na prática, isso quer dizer que, dependendo da escolha da franquia ou do tipo de cobertura, é possível tornar o seguro do seu carro mais caro ou mais barato. 

Em geral, boa parte das seguradoras oferecem franquias básicas, ampliadas, reduzidas e isentas. E quanto menor for a responsabilidade da seguradora na hora que você aciona a franquia, mais barato tende a ser o seguro. Assim acontece também com as coberturas, quanto menor for a cobertura, mais barato o seguro. 

 

Como contratar o seguro de forma eficiente? 

 

Existem inúmeras empresas disponíveis no mercado que oferecem seguro veicular. Nesse aspecto , vale a pena fazer uma pesquisa apurada na internet e nas empresas da sua região. 

Outra dica para garantir maior segurança na hora da contratação do serviço, é conferir no site da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) quem regulamenta esse mercado, a lista de seguradoras e corretores que estão autorizados a operar no país. 

Gostou das dicas? Confira outras informações relevantes em nosso blog. 

Deixe seu comentário

Assine nossa newsletter

Recebe novidade e ofertas imperdíveis diretamente no seu email.